quinta-feira, 15 de novembro de 2007

quase política

Para Ana Maria Marias


já que hoje comemora-se aquela proclamação da república, por que não escrever algo quase político?
uma crônica política, uma análise de conjuntura, um ensaio político, um tratado...
melhor! uma nova constituição!
(talvez seja melhor mesmo aproveitar o feriado)
meu senso de patriotismo ou heroísmo inconfidente deve ter sucumbido nas ruas da antiga Vila Rica.
talvez um texto poético como os estatutos do homem, apenas não dedicado a CHC!
bem, não li a pedra do reino, mas assisti à alucinógena película de Luiz Fernando Carvalho.
no fundo, confesso, sou monarquista!
principalmente das cortes maracatuenses!
devíamos ter escolhido, democraticamente, a Monarquia!
(mas hoje é dia de república, que pena...)
então, falemos da República!
aquela de marechais, de símbolos pátrios, de alferes socrático-messiânicos!
é... aquela mesma de ditadores-pais do povo, de ditas revoluções revolucionárias!
(hoje é dia de se comemorar!)
nas escolas, principalmente. educar civicamente nossas crianças!
nas ruas, principalmente.
nas cidades, principalmente!
isso, nas Pólis.
é exatamente aqui, onde queria chegar: na Pólis!
não foi lá (aqui) que tudo começou? na Pólis!
aquela Pólis maravilhosa, helênica, democrática, livre, viril!
quase lá, quase Pólis.
(de repente, me vejo perdido, diante do que escreverei - o que é que tem a ver política com república?)

Fortaleza, 15.11.7.
Rodolfo Silva

Nenhum comentário: