segunda-feira, 24 de agosto de 2009

passeio de Belchior

ERA UM PACATO CIDADÃO SEM DOCUMENTO
NÃO TINHA NOME PROFISSÃO NÃO TINHA TEMPO
MAS CERTO DIA DEU-SE UM CASO
E ELE EMBARCOU NUM DISCO
E FOI LEVADO PRA BEM LONGE
DO ASTERISCO EM QUE VIVEMOS

daqui pra lá de lá pra cá
(Fagner/Zeca Beleiro/Torquato Neto)

não é por nada não, mas...
sem querer incentivar qq teoria da conspiração, mas...

ontem, peguei a reportagem sobre o Belchior, no Fantástico, no finzinho e não entendi o que era...
hoje, novamente - até me perguntei: será que Belchior morreu!?

mas, depois, entendi: ele desaparecera!

só então, percebi o que acontecera:

desconfiado de algo,
voltei-me ao encarte do primeiro disco do Belchior, de 1974,
em cuja canção passeio encontrei a resposta para o enigma:

meu pensamento
e meu sentimento
só tem o momento de fugir

no disco voador


além disso, outra coisa me chamou a atenção,
no jornal O Povo de hoje, em sua capa, mais uma pista elucidativa do misterium:


essa conjunção de "notas" das matérias não poderia ser por acaso!!


pra terminar tal elucidação,
deixo dois vídeos importantíssimos para o estudo do caso:


Vídeo amador de OVNI em Mulungu - possivelmente com Belchior a bordo, e cantando!



E a última aparição telúrica do cantor, em show de Tom Zé (um ser, notadamente, de outro planeta), em Brasília (lugar, notadamente, de outro planeta).



24.8.9.
Rodolfo Silva

Méritos do Amor

No dia 30 de julho deste ano, recebi uma inesperada mensagem de um amigo: "Rodolfo, estava lembrando duma frase que o Dias, lá de ...