domingo, 31 de maio de 2009

ornithomimus poiesis



beija-flor voa
pássaro no ar
colibri livre

na ponta de seu bico
um redemoinho
na ponta de suas asas
borboleteia um infinito










Fortaleza, 31.5.9.
Rodolfo Silva

terça-feira, 26 de maio de 2009

à minha esquerda
os livros se acumulam sem serem lidos
à minha frente
uma tela entrelida entretida entrevida
ao meu redor
ao redor de mim
ao derredor estonteante reparo
o durmo-acordo de meus olhos
o come-descome de meu sistema digestivo

nada de novo
nada de novo
de novo
de novo

Fortaleza, 26.5.9.
Rodolfo Silva

Méritos do Amor

No dia 30 de julho deste ano, recebi uma inesperada mensagem de um amigo: "Rodolfo, estava lembrando duma frase que o Dias, lá de ...