terça-feira, 28 de março de 2017

diante de faces


Um galo sozinho não tece a manhã:
ele precisará sempre de outros galos.
De um que apanhe esse grito que ele
e o lance a outro: de outro galo
que apanhe o grito que um galo antes
e o lance a outro; e de outros galos
que com muitos outros galos se cruzam
os fios de sol de seus gritos de galo
para que a manhã, desde uma tela tênue,
se vá tecendo, entre todos os galos.
Tecendo a manhã - João Cabral de Melo Neto

Era só para registrar algumas leituras,
de repente, vi-me diante de espelhos, mise-en-abyme.
Diante de uma sacada, um mirante, um abismo.

Queria dizer das últimas leituras e suas interrelações:
O filme Logan e suas intersemioses com a história de Jacó.
O Daredevil de All-New All-Different Marvel tangenciando a narrativa do Novo Testamento.
O encontro de Jesus com a mulher que sofria de hemorragia há 12 anos e as questões de gênero.

"Abismo chama abismo" (NVI).

E eu me perdi no turbilhão de páginas folheadas.
Preciso emergir, encarar e ler as faces dos abismos.

Os Salmos 42 e 43 de Corá trazem a imagem do
abismo grita abismo
תְּהוֹם-אֶל-תְּהוֹם
tehom el tehom

Muitos sons, muitas vozes, polifonias, multiversos, ondas.

É preciso emergir dessas ondas.
Emergir da face do abismo criante.
Emergir do ventre do abismo.

"Grita um abismo a outro abismo" (BJ).

Como escreveu Haroldo de Campos: A Bíblia cita a Bíblia... tudo é citação - tecer e entretecer - na literatura bíblica...




Fortaleza, 28.3.2017
Rodolfo Silva




Nenhum comentário: